Gravidez semana a semana – 23˚ a 27˚ semana

0

O bebê desenvolve todas as funções no sexto mês de gravidez. É importante que você converse como ele para se acostumar com a mãe. 

Sexto mês de gravidez

No sexto mês de gravidez, as medidas do bebê começam a ser mais proporcionais. A essa altura, a mãe já deve começar a preparação para o parto.

Semana 23 da gravidez

A pele do bebê adquire tônus e começa a colorir graças à ação da melanina, enquanto os pulmões se desenvolvem.

O bebê

Na 23ª semana de gravidez, o bebê já pode ouvir a mãe perfeitamente; os ossos do ouvido endureceram. Durante a 23ª semana de gravidez, a pele adquire tônus e começa a colorir graças à ação da melanina (proteína responsável pela pigmentação da pele, cabelos e íris dos olhos). Outro fato importante nesta semana é o desenvolvimento pulmonar.

Mãe

O útero mede cerca de 22 cm, e é normal que haja tensão nas costas e na região pubiana. O aumento da pressão faz com que a circulação sanguínea desacelere nas extremidades inferiores, com o consequente aparecimento de varizes.

Nesse momento, é conveniente que a mãe consultar o médico para falar sobre o parto.

Semana 24 da gravidez

O bebê desenvolve toda sua capacidade corpo entre 24 e 28 semanas. Conforme as semanas passam, o bebê começa a ter menos espaço para se mover, chutar e as impressões digitais são formadas.

O bebê

O feto pesa cerca de 600 gramas e mede cerca de 25 centímetros. Embora ainda seja muito pequeno, a partir desta semana é considerado viável que sobreviva a parto prematuro.

Até esta semana todos os sentidos do feto se desenvolveram. A visão, no entanto, não amadurece completamente, mas o bebê já é capaz de abrir e fechar os olhos.

Mãe

A futura mãe ganha cada vez mais peso. Como consequência, a dor nas costas pode ser mais perceptível. Além disso, inchaço nos pés e até cãibras na panturrilha podem ocorrer devido a dificuldades circulatórias. São desconfortos transitórios que podem diminuir a caminhada, evitar longo tempo em pé, etc.

Semana 25 da gravidez

Estrias, coceira, gases e queimação são alguns dos desconfortos que a mãe enfrenta. Na 25ª semana de gravidez, o bebê faz muitos gestos, que podem ser vistos no ultrassom, e os movimentos são cada vez mais perceptíveis, pois ele ainda tem espaço suficiente para se mover e mudar de posição.

O bebê

Abre os olhos, que já têm cílios, embora a cor seja indefinida e varie durante as primeiras semanas após o nascimento. Na 25ª semana de gravidez, ele já possui um ouvido muito desenvolvido. O peso atinge 700 gramas e mede cerca de 26 centímetros.

Mãe

O útero continua a crescer, assim como o abdômen, no qual podem surgir as temidas estrias. A tensão na pele, devido ao aumento de volume, também causa coceira.

Existem desconfortos típicos desse estágio, como gases e azia, devido à pressão exercida pelo útero nos intestinos e no estômago. 

Semana 26 da gravidez

O bebê dorme a maior parte do tempo e a mãe se sente mais a sua vitalidade. 

O bebê

Já mede entre 26 e 28 centímetros e pesa 900 gramas. Os cinco sentidos estão totalmente desenvolvidos. Ele se move com energia e captura facilmente estímulos externos. Além disso, ele chupa o dedo, pois adquiriu o reflexo de sucção.

Mãe

A dor nas costas é acentuada e o desconforto pélvico pode ocorrer. A frequência da necessidade de urinar também cresce, embora a quantidade de urina em cada micção seja baixa

A constipação é outro problema muito comum, uma vez que o reto também está deprimido e os suplementos de ferro que as mulheres grávidas geralmente tomam, causam constipação em algumas pessoas.

Semana 27 da gravidez

A 27ª semana de gravidez é a primeira semana do terceiro trimestre, e a aparência do bebê é muito semelhante à que terá no nascimento, mas em miniatura.

O bebê

Ele tem soluços e, às vezes, a mãe pode perceber porque causa espasmos. Os pulmões ainda estão se desenvolvendo, não têm ar dentro. O feto obtém oxigênio através do cordão umbilical e da placenta.

Mãe

A mudança mais significativa ocorre nos seios, que quase triplicaram de tamanho desde o início da gravidez. O aspecto negativo é que podem aparecer estrias no peito. Mudanças de humor, tão frequentes no início da gravidez, também são comuns nesta fase. 

Conheça a próxima fase aqui!

Gravidez semana a semana – 19˚ a 22˚ semana

0

No quinto mês de gravidez, a atividade celular e hormonal acelera mais. Os sentidos do bebê se tornam mais aguçados, ele é mais ativo e seus movimentos são mais fáceis de sentir

Quinto mês

No quinto mês alguns novos desconfortos aparecem na mãe (aumento do corrimento vaginal, inchaço das pernas, manchas na pele…).

Semana 19 da gravidez

Aumenta a produção de neurônios e os sentidos do bebê se intensificam, mas ele se acostuma aos estímulos maternos. 

O bebê

Durante a 19ª semana de gravidez, o sistema nervoso e a medula espinhal continuam a se desenvolver. A atividade celular cerebral se intensifica. Ossos e músculos continuam a endurecer e se desenvolver, respectivamente.

Os alvéolos dentários (onde os dentes são inseridos) contêm os dentes de leite. Os sentidos do feto, como visão e audição, já se desenvolveram e se tornam mais aguçados.

Mãe

Na 19ª semana de gravidez, a atividade celular e hormonal é imparável. Um dos desconfortos característicos desta semana é o aumento do corrimento vaginal

É normal que nesta semana as pernas inchem, varizes podem aparecer. Para evitar, é aconselhável controlar o peso e evitar ficar em pé por um longo tempo.

Algumas mulheres grávidas sofrem palpitações cardíacas. Parece que a causa está relacionada ao aumento do volume sanguíneo ou da anemia associada à gravidez.

A possibilidade de manchas na pele aumenta, como resultado da atividade estrogênica. É um fenômeno temporário que não contém complicações.

Semana 20 da gravidez

É realizado o “ultrassom das 20 semanas”, o mais esperado por toda mulher grávida, pois descarta as malformações fetais e confirma o sexo do bebê.

O bebê

As proporções e a forma do bebê são completamente humanas. A pele continua a amadurecer dando origem a duas camadas: a epiderme (a mais superficial) e a derme.

No que diz respeito aos movimentos que o feto realiza, eles ainda são reflexos que precisam amadurecer e fortalecer. 

Mãe

O avanço das semanas de gravidez implica no aumento do cansaço, dores nas costas e problemas de aspecto digestivo, devido à pressão exercida pelo útero sobre os órgãos internos. Pode ocorrer tontura.

É importante seguir uma dieta equilibrada e comer pequenas quantidades de comida ao longo do dia, em vez de três refeições abundantes.

Semana 21 da gravidez

O meridiano da gravidez foi superado e as mudanças no futuro bebê são notáveis, incluindo o desenvolvimento progressivo do seu sistema digestivo.

O bebê

Na 21ª semana de gravidez o feto pesa aproximadamente 300 gramas e mede cerca de 18 cm.

O sistema digestivo se desenvolveu progressivamente nas últimas semanas e já permite que você engula líquido amniótico. Dessa forma, ele continua a crescer e amadurecer.

Nesta semana 21, ele pode abrir os olhos, mas apenas perceber a luz; cílios são formados, cuja função é proteger os olhos. O feto se move livremente e a mãe percebe esses movimentos em áreas próximas ao púbis ou no abdome superior.

Mãe

O abdômen adquire maior volume à medida que o útero cresce. O umbigo pode achatar-se ou sair na forma de uma hérnia. 

A atividade do bebê é mais percebida durante a noite. Na posição deitada, quando a mãe descansa, é um momento agradável em que é aconselhável conversar com o bebê, tocar música e assim por diante.

Semana 22 da gravidez

A partir da 22ª semana de gravidez, o bebê começará a desenvolver um padrão mais significativo de sono e atividade, períodos de inatividade e descanso combinados com períodos de atividade, que serão principalmente observados quando a futura mãe estiver descansando.

O bebê

Características faciais, como pálpebras, cílios e sobrancelhas, são diferenciadas. As unhas também ficam mais visíveis.

O cérebro processa os estímulos, que se traduzem em sensações. Nas próximas semanas de gravidez, o feto sofrerá alterações de humor relacionadas às emoções processadas.

Se for uma menina, os ovários e o útero já estarão localizados no local correspondente. Se for um menino, nesta semana começa a descida dos testículos da área abdominal para os sacos escrotais, onde os testículos serão alojados.

Mãe

O útero está acima do umbigo e o movimento se tornará mais evidente. Normalmente, nesta fase da gravidez, a cintura se perde e ganha peso em torno de 5 ou 6 quilos.

Os tornozelos e pulsos podem inchar, principalmente no final do dia. Ficar muitas horas em pé pode deixar pernas pesadas e gerar até formigamento.

Prepare-se para a próxima fase aqui!

Gravidez semana a semana – 14˚ a 18˚ semana

0

No quarto mês de gravidez, é essencial que você cuide da alimentação e pratique exercícios físicos para fortalecer o corpo. O feto sofrerá inúmeras alterações e você começará a perceber seus movimentos.

Quarto mês de gravidez

A partir do quarto mês de gravidez, começa o segundo trimestre de gravidez e, com ele, uma nova etapa do desenvolvimento do bebê. 

Semana 14 da gravidez

O feto continua com o crescimento, o suor e as glândulas sebáceas se desenvolvem.

O bebê 

O pescoço aumenta, permitindo que as orelhas se movam para cima e encontrem a posição certa. Os movimentos dos olhos começam, mas com as pálpebras fechadas. A cabeça permanece flexionada, de modo que o queixo toca o peito. 

Um destaque nesta semana é o desenvolvimento e a funcionalidade das glândulas sebáceas.

Mãe

Já na 14ª semana de gravidez, se foram quase todos os desconfortos associados ao primeiro trimestre. A gestante, em geral, está muito bem, no entanto, novos sintomas aparecem.

As gengivas ficam mais sensíveis e é possível que sangrem durante a escovação e os sangramentos nasais possam ocorrer.

Semana 15 da gravidez

O reflexo de sucção aparece no bebê e os ossos são fortalecidos. A mãe ganha peso, é hora de começar a pensar em trocar de roupa.

O bebê

Durante a 15ª semana de gravidez, o feto mede aproximadamente 9 a 10 cm e pesa cerca de 50 gramas. Na semana 13, o lanugo começou a aparecer, um cabelo fino que se estende sobre a pele do feto e esta semana cobre a maior parte do corpo do bebê.

Mãe

Você notará um ganho de peso, no máximo 3 quilos, então é hora de começar a considerar uma mudança no figurino

Um sintoma muito comum no segundo trimestre da gravidez é o tamponamento nasal, que impede a respiração e a fala corretamente. Outra característica desse estágio é o aparecimento de manchas na pele, sardas e alterações na cor.

Semana 16 da gravidez

Há muitas mudanças na anatomia do bebê e em sua capacidade sensorial. Os movimentos fetais começam a ser percebidos.

O bebê

Na 16ª semana de gravidez, o feto tem medidas entre 10,8 a 11,6 cm e um peso, que aumentou consideravelmente, de 80 a 100 gramas. Todo o seu corpo é coberto por lanugo

Os olhos começam a ser sensíveis à luz intrauterina fraca. É possível que se inicie o desenvolvimento das impressões digitais.

Mãe

Os inconvenientes do primeiro trimestre são minimizados. Esta fase é vivida com mais tranquilidade, a futura mãe sente os movimentos fetais (que descrevem como bolhas, gases, borboletas ou algo se movendo).

A cárie dentária e sepse oral são mais comuns durante a gravidez. Outro sinal característico é o aumento da salivação que algumas mulheres grávidas têm. A ocorrência de cãibras noturnas é frequente a partir da segunda metade da gravidez; são contrações involuntárias e dolorosas.

Semana 17 da gravidez 

Pode ser aconselhado fazer um amniocentese, exame que detecta alterações genéticas e possíveis infecções do feto, nesta semana.

O bebê

A aparência do feto se assemelha cada vez mais à de um recém-nascido, embora o rosto ainda não esteja totalmente definido. O lanugo cobre todo o corpo do bebê junto com uma substância gordurosa chamada vernix caseoso. A água constitui um terço do seu corpo.

Mãe

Dor ou desconforto abdominal podem ocorrer quando o útero é anexado à parede pélvica por ligamentos chamados ligamentos redondos. Recomenda-se deitar de lado quando a dor aparecer.

Semana 18 da gravidez

É realizado a segunda ultrassom, na qual a anatomia e a taxa de crescimento do bebê podem ser analisadas. O futuro bebê já pode chorar e também ouvir.

O bebê

Foram feitas conexões entre o ouvido interno e as terminações nervosas do sistema auditivo, permitindo ouvir sons como sangue fluindo através do cordão umbilical ou batimentos cardíacos da mãe.

A formação das cordas vocais, iniciada na 15ª semana de gravidez, está praticamente terminada e pode emitir sons ao chorar.

Mãe 

Na 18ª semana de gravidez, o útero cresceu consideravelmente; pode-se notar que atinge dois dedos abaixo da altura do umbigo. A pressão aumenta e, portanto, a respiração pode ficar um pouco mais cansada.

Normalmente, a mulher grávida ganha cerca de 4 ou 5 kg de peso ao chegar nesta semana.

Alguns desconfortos, como a necessidade frequente de urinar devido à compressão do útero e constipação, se intensificam. Por volta dessa 18ª semana de gestação, é realizado a segunda ultrassom.

Veja o que esperar na próxima fase da sua gravidez aqui!

Gravidez semana a semana – 9˚ a 13˚ semana

0

No terceiro mês de gravidez, as alterações hormonais podem tornar a mulher mais sensível. Além disso, o cérebro do seu futuro bebê tem um grande desenvolvimento e a forma humana do bebê começa a ser definida mais claramente.

Terceiro mês de gravidez

Descubra o restante das alterações que afetarão a futura mãe e o feto no final do primeiro trimestre de gravidez e início do pré-natal.

Semana 10 da gravidez

O útero aumenta ocupando a maior parte da pelve e cresce a vontade de urinar. Você tem que começar a controlar o ganho de peso.

O bebê

Na décima semana de gravidez, o feto mede aproximadamente 4 centímetros e seu peso gira em torno de 5 gramas. 

A forma humana é definida de maneira mais clara, como braços, mãos, pulsos e dedos com uma grande variedade de movimentos, embora a mãe ainda não os note.

Um desenvolvimento notável acontece no cérebro, onde a produção de neurônios aumenta em cerca de 250.000 por minuto.

Mãe

A futura mãe que sente a barriga mais inchada. O útero aumentou de tamanho, ocupando a maior parte da pelve, aumentando o desejo de urinar devido ao aumento da pressão. 

Os seios continuam a aumentar de tamanho e os sutiãs normais começam a incomodar. A ação dos hormônios faz com que a mulher grávida seja mais sensível e sofra alterações de humor, facilmente chora ou fica excitada com eventos ou situações que não a afetariam antes.

Semana 11 da gravidez

Esta semana é marcada pelo desenvolvimento externo dos órgãos sexuais. Se a ultrassom permitir, você poderá saber se é menino ou menina.

O bebê

O feto mede aproximadamente seis centímetros e o peso aumenta para 8-9 gramas. O queixo e o pescoço começam a se desenvolver, o que significa que a cabeça está separada da posição inicial (presa ao peito). 

As unhas aparecem e os dedos são separados para em breve ele abrir e fechar os punhos. Os ossos começam a endurecer. No caso ser um bebê do sexo masculino, nesta semana os testículos começarão a produzir o hormônio masculino, a testosterona.

Mãe

A partir da 11ª semana de gravidez, começa um período mais calmo. Os desconfortos da manhã (enjoo matinal) podem começar a desaparecer. Embora a fadiga e o sono sejam dois dos fatores predominantes

A circulação sanguínea aumenta devido às necessidades do bebê, o que causa uma respiração mais rápida. Além de um cheiro forte, pode-se notar um aumento na produção de saliva.

Há mulheres grávidas que sofrem mais queda de cabelo e as unhas começam a quebrar; e em outras mulheres, as unhas são fortalecidas. Cãibras nas pernas bem como uma sensação de peso, são frequentes a partir deste momento.

Semana 12 da gravidez

A partir da 12ª semana de gravidez, inicia-se o período fetal, caracterizado por um processo de crescimento e maturação

O bebê

Na 12ª semana de gravidez, o feto aumenta consideravelmente de tamanho, chegando a nove centímetros. Igualmente significativo é o ganho de peso, podendo atingir entre 8 e 15 gramas.

Os órgãos (pulmões, fígado, estômago…) estão bem formados. O sistema urinário começa a funcionar e os órgãos genitais são bem definidos, para que você possa descobrir no ultrassom (se puder ver) o sexo do bebê.

Mãe

A futura mãe começa a mostrar uma barriga mais pronunciada. A ação hormonal aumenta, assim como o fluxo sanguíneo, que se reflete em uma pele mais lisa e brilhante, além de uma aparência muito saudável. Ainda assim, a ação dos hormônios pode causar acne gestacional.

Semana 13 da gravidez

A futura mãe vê as mudanças físicas que a gravidez causa no seu corpo, enquanto os sintomas do início da gravidez (fadiga, náusea…) diminuem ou desaparecem.

O bebê

Na semana 13 da gravidez há uma grande proliferação celular que resulta em um aumento de peso e comprimento, que até a semana 25 será muito rápido. O feto tem um peso aproximado entre 13 e 20 gramas e mede entre 6,5 e 8 cm.

Os órgãos estão perfeitamente desenvolvidos, agora começam a aumentar de tamanho e amadurecer as funções que desempenharão. 

Mãe 

A futura mãe tem aumento na cintura e peso. Os seios se desenvolvem consideravelmente. Sudorese, saliva e corrimento vaginal aumentam. Também pode iniciar a secreção de leite muito amarelado. 

Os sintomas do início da gravidez (fadiga, cansaço, náusea, vômito, etc.) começam a diminuir ou desaparecer. No entanto, outros sintomas como azia e refluxo pioram. 

Conheça aqui a próxima fase!

Gravidez semana a semana – 5˚ a 8˚ semana

0

No segundo mês de gravidez, é muito importante que você siga todos os conselhos do ginecologista para promover o desenvolvimento natural do bebê.

Segundo mês de gravidez

No segundo mês de gravidez são realizados os primeiros exames e a primeira ultrassom.

Semana 5 da gravidez

A cabeça do bebê começa a se distinguir e as narinas e retinas dos olhos começam a se formar. Na quinta semana de gravidez, o embrião ainda não tem forma humana, mas a cabeça já pode ser distinguida, cujo tamanho é muito maior que o resto do corpo.

O bebê

O fígado, intestinos e rins começam a se formar durante esta semana. O tubo neural (que mais tarde formará a medula espinhal) liga o cérebro à medula espinhal e fecha, começando a deixar pequenos “inchaços”: os braços e as pernas.

Mãe

A partir daqui você deve iniciar o monitoramento da gravidez. É importante que você tome conhecimento de problemas importantes que tem que ser evitados durante a gravidez, com alguns cuidados básicos.

Principalmente em termos de alimentos que você pode comer e higiene alimentar a seguir para evitar problemas sérios.

Semana 6 da gravidez

O coração do bebê já está batendo e a formação da maioria dos órgãos ocorre. É, portanto, o período em que há o maior risco de malformações.

O bebê

Na sexta semana de gravidez, o embrião mede entre 2-4 mm. Os olhos são mais visíveis devido à formação do pigmento da retina. Além disso, a face do embrião (o lábio superior, o apêndice nasal e os pavilhões da orelha) e a primeira parte do cérebro começam a se formar. 

Com relação às extremidades, as superiores são as que mais se desenvolvem, iniciando a configuração dos braços.

Mãe

Depende muito do corpo de cada mulher, mas os sintomas gerais na sexta semana permanecem como náuseas e vômitos, principalmente pela manhã.

Provavelmente não há aumento de peso; pelo contrário, devido a náuseas e vômitos, é comum perder peso. O peito , no entanto, aumenta e fica muito mais sensível. A aréola da mama escurece gradualmente.

Fadiga e cansaço também são sintomas muito típicos dessa fase. Devido à pressão exercida pelo útero, a micção permanece muito frequente.

Semana 7 da gravidez

O bebê continua aumentando de tamanho bem como os seios da mulher grávida na semana 7.

O bebê

Mede aproximadamente 1 cm. O coração está maior. O esqueleto e o rosto do bebê começam a tomar forma, nesta semana.

Mãe

Durante a sétima semana de gravidez, a mãe percebe o aumento no tamanho dos seios e o aparecimento de pequenos nódulos nas aréolas, deixando os mamilos mais marcados.

É comum que ocorra alguma acidez no estômago e prisão de ventre, devido ao fato dos alimentos deslizarem pelo intestino mais lentamente durante esse estágio.

Semana 8 da gravidez

Um dos aspectos mais importantes observados na semana oito da gravidez é que o embrião começa a ser alimentado pela placenta que assume as funções alimentares junto com o cordão umbilical. 

O bebê

Na 8ª semana de gestação, surgem grandes mudanças morfológicas no feto minúsculo. A formação das orelhas, pálpebras, nariz e lábio superior já são percebidos. O comprimento dos membros é aumentado e os cotovelos aparecem. 

Mãe 

O útero continua a crescer, no entanto, ainda é cedo para ver alterações no abdômen ou na cintura, principalmente se for a primeira gravidez. 

Esse crescimento pode causar a sensação de perfurações na barriga ou dores passageiras semelhantes às sofridas na menstruação. É possível que surjam cãibras nas pernas, que podem ser acentuadas à noite.

No que diz respeito aos sintomas são os mesmos náuseas, vômitos, cansaço, constipação, azia e aumento dos seios persistem.

Semana 9 da gravidez

O embrião está adquirindo forma humana e a mãe começa a perceber que a cintura se alarga. Azia ou variações de humor são comuns.

O bebê

Na semana 9 da gestação as mãos aparecem, com os dedos e o pulso. As pernas são alongadas, são direcionadas para a linha média do corpo e os pés aparecem com os dedos.

Mãe

A partir da 9ª semana de gravidez, a futura mãe notará um ligeiro alargamento e um aumento na espessura da cintura. As roupas começam a ficar pequenas. A dor pélvica continua, juntamente com leves contrações; algo normal, já que o útero continua a crescer. Azia é um sintoma bastante comum, junto com mudanças de humor.

Saiba mais sobre a próxima fase da sua gravidez!

Gravidez semana a semana – 1˚ a 4˚ semana

0

Parabéns, você acabou de saber que está grávida. Agora começa um caminho cheio de mudanças no milagre da vida para você e seu futuro bebê. Descubra como serão as primeiras quatro semanas de gravidez. 

Primeiro mês de gravidez

Descubra o que acontece no primeiro mês de gravidez e como o feto e a futura mãe evoluem.

Semana 1 da gravidez

Esta primeira semana corresponde, a suspensão dos períodos menstruais e se começa conta a data para o parto. Além de mudanças que acontecem dentro do corpo no início da gravidez:

O bebê

O óvulo feminino é dividido pela primeira vez um dia após ser fertilizado pelo espermatozoide masculino. A partir daí, a divisão continua, formando uma espécie de bola chamada blastocisto.

Após sete dias, o óvulo fertilizado desce as trompas de Falópio até o útero, procurando seu local de implantação, que será sua casa nos próximos nove meses.

Mãe

Há mulheres que não sentem nenhum tipo de sintoma que indique que podem estar grávidas e só descobrem quando há um atraso na menstruação. Em vez disso, existem outras que começam a sentir sintomas diferentes, como:

Cansaço

Náusea ou vômito, geralmente logo de manhã.

Aumento do tamanho do peito.

Mais vontade de urinar, devido ao crescimento do tamanho do útero, o que pressiona a bexiga.

O olfato se desenvolve mais do que o normal.

Tem algum desejo

Aumento da pressão na pelve e no quadril.

A mulher experimentará instabilidade no estado emocional, querendo rir, chorar, mudanças repentinas de atitude, nervos…, devido à ação dos hormônios.

Semana 2 da gravidez

As primeiras semanas de gravidez são muito importantes, porque o embrião começa a desenvolver os órgãos fundamentais, as características próprias e o sistema nervoso. A placenta começa a se formar durante essa segunda semana. É o órgão que nutrirá o bebê nos próximos meses. 

O bebê

A partir da segunda semana de gravidez, o que chamamos de embrião se desenvolve, com uma cabeça, um tronco e uma cauda encaracolada. Com cavidade amniótica e também a cavidade coriônica.

Mãe

Dentro do corpo da mãe, um mundo seguro é criado para que o bebê possa se desenvolver, protegido do mundo exterior. Durante esta semana, há uma alteração hormonal, onde há um aumento acentuado de estrogênio, com o objetivo de estimular o útero a se adaptar ao desenvolvimento de uma nova vida.

A maioria das futuras mamães não percebe muitas mudanças durante esta semana. Há quem sofra alguns sintomas da gravidez em muito pouco tempo como resultado da alteração hormonal, embora geralmente sejam poucos. Alguns dias ainda devem passar antes que certas alterações mais óbvias sejam manifestadas.

Semana 3 da gravidez

Na terceira semana de gravidez, certos órgãos, como o coração, começam a se formar no embrião, que é um conjunto de minúsculas células musculares, que se torna operacional após 22 dias de gravidez.

O bebê

As células que compõem o coração funcionam espontaneamente. Uma célula se contrai e afeta as outras, iniciando uma reação em cadeia que leva todas as células cardíacas a se moverem. É então que o coração começa a bater. Na terceira semana de gravidez, o processo de gratulação começa

Mãe

Neste momento, os sinais da gravidez começam a ser mais evidentes, percebendo sintomas como:

Fadiga

Hipersensibilidade nos seios.

Tonturas

É necessário cuidar da alimentação, garantindo uma ingestão suficiente de alimentos para a contribuição nutricional necessária para o desenvolvimento adequado do feto. Comer alimentos que contêm proteínas, ferro, cálcio e ácido fólico.

Semana 4 da gravidez

A quarta semana de gravidez é caracterizada pelo desenvolvimento dos órgãos do futuro bebê. Esta semana é sensível e qualquer elemento pode alterar a saúde do embrião e seu desenvolvimento.

O bebê

O embrião já está implantado no útero, com um tamanho entre 0,36 e 1 mm de comprimento. O mais notável nesta semana é que o embrião começa a adquirir forma corporal, o que é chamado de ‘dobragem de disco embrionário’. Pode-se dizer que é o momento em que adquire a tridimensionalidade, graças ao fato de adotar uma forma cilíndrica que lembra um feijão.

Mãe

Ela pode perceber o abdômen um pouco inchado, tensão nos seios e um aumento no volume. Além de sentir outros sintomas, como:

Micção frequente

Intensificação na percepção de odores.

Náusea e, às vezes, vômito.

O estado emocional é alterado como resultado de alterações hormonais.

Saiba mais sobre a próxima fase!

Saiba 3 dicas para Ajudar seu Bebê a Dormir

0

Uma boa noite de sono é fundamental para o desenvolvimento de uma criança, pois, nesse momento, são liberados os hormônios do crescimento. Mas, colocar o seu bebê no berço para dormir pode ser um grande desafio. Para maioria dos pais, é preciso persistência e paciência.

Motivos para o bebê não dormir bem

Barriga cheia demais

Não é bom colocar o bebê para dormir logo após mamar ou qualquer outro tipo de alimento. A barriga fica pesada e acaba causando mal-estar ou até uma regurgitação. 

ideal é alimentá-lo duas horas antes de deitá-lo. A refeição da noite deve ser feita com alimentos mais fáceis de digerir, como sopas. O leite pode ser dado, mas sem exagero com um volume maior do que o normal para o bebê. Outra coisa importante é que, quando o bebê arrota, as chances de ele regurgitar no sono é menor. Por isso, na hora de colocá-lo para mamar, a cabeça deve ficar mais elevada que o resto do corpo e não totalmente deitado.

Eles não sabem como dormir sozinhos

São poucos os bebês que nunca mostram alguma dificuldade para ir para a cama e dormir, mas isso é umaexceção à regra. A maior parte deles não conseguem adormecer sozinhos, sendo necessário balançá-lo ou dar algo para ele segurar enquanto dormem por exemplo. 

Mas, nos seus 3 primeiros meses, não adianta tentar colocá-lo para dormir durante toda a noite. Isso só será possível a partir do seu quinto mês.

Falta de rotina

Para uma vida saudável é preciso criar uma rotina de sono. Bebês a partir dos 5 meses devem começar a ir para a cama no mesmo horário para dar continuidade ao sono noturno. Nessa fase ele já consegue produzir a melatonina, que ajuda a dar a sonolência para dormir.

Costume de dormir no colo

Normalmente, os pais embalam o bebê no colo na hora de fazê-lo dormir. Mas, isso o ensinará que é dessa forma que ele deve adormecer. Assim, quando ele despertar durante a noite poderá chorar e se assustar.

Para que isso não ocorra, a criança logo no início de aprender a pegar no sono no seu berço. O colo não proporciona uma boa posição para que ele durma. O ideal é que depois de mamar e colocá-lo para arrotar no colo, espere alguns minutos para deitá-lo no berço acordado.

Dormir com Tv ligada

Deixar o bebê adormecer vendo a tela da televisão, tablets e computadores não é bom. Ele pode ficar mais agitado e ter dificuldade para relaxar e pegar no sono. Isso pode se tornar um costume desde de pequeno e continuar conforme a criança vai crescendo, com tempo do sono fica reduzido.

Doenças  

As doenças e enfermidades podem atrapalhar o descanso dele. Algumas são epilepsia, asma, apneia do sono, etc. Se ele apresenta dificuldade para respirar enquanto dorme é melhor procurar pelo pediatra.

3 dicas para ajudar o seu bebê dormir

Rotina de sono

Se o seu bebê já completou os 5 meses, comece a criar uma rotina de sono para ele. Ela vai ajudá-lo a ter um sono mais tranquilamente, sendo que, normalmente, começam a querer adormecer entre 17h30 e 18h30. O bebê precisa de 11h de sono para descansar. Para ajudar, acalme-o com um bom banho morno algumas horas antes da hora de dormir e o alimente quando estiver próximo da hora de colocá-lo para dormir. Estabeleça uma rotina que apresente horários específicos para cada atividade que deve ser feita com o bebê.

Assim, que ele mostrar sinais de sono faça-o relaxar.

Bebê independente

É preciso ter cuidado com os métodos que usa para fazer o bebê dormir, porque eles podem ser algo prejudicial com o tempo. Um exemplo disso é dormir com a chupeta na boca. 

Quando a criança começa com esse hábito, não consegue mais pegar no sono sem ela. Quanto mais cedo ele aprende a dormir por conta própria, mais rápido vai aprender a se acalmar quando acordar a noite.

Ambiente confortável

O quarto do bebê precisa ter uma boa circulação de ar, pouca luz e ser silencioso. Ele não deve dormir com roupas desconfortáveis e uma quantidade exagerada de cobertas. E, o berço deve ser o único lugar para ele dormir.

O que providenciar para a chegada do bebê?

0

chegada de um bebê na família traz muitas emoções, como alegria, medo, ansiedade. Algumas mudanças são necessárias para manter a segurança em certos lugares da casa. A rotina muda, sendo preciso exercitar a paciência e mostrar disposição para que a adaptação do bebê na família seja mais tranquila.

Os horários para dormir, comer e se banhar acabam mudando, não tendo mais um tempo livre. Para a mãe a situação é sempre pior, porque o bebê ainda não possui horários definidos para dormir ou comer e ela precisa acompanhar a rotina dele.

Ter calma é essencial, pois se tornar mãe e pai não é algo que acontece da noite para o dia. Não existem pais perfeitos, pois é um processo de aprendizagem com a experiência. 

O que fazer com a chegada do bebê?

Casa limpa

Quando nasce, o bebê é muito frágil e leva um tempinho para que o seu organismo fique forte. Ele ainda está começando a entrar em contato com o ambiente fora da barriga da mãe, e a sua exposição a certos elementos nocivos pode ser prejudicial para a sua saúde. Por isso, é importante ter cuidado com a limpeza da casa e, principalmente, do seu quarto.

O quartinho do bebê deve ser limpado com um pano úmido no chão e nos móveis diariamente. Todos os cômodos precisam ser ventilados e arejados, sem infiltrações, mofo ou umidade. Procure um pediatra e se oriente sobre o uso de umidificadores de ar em casa.

Procure não usar qualquer objeto que possa acumular poeira e propiciar a proliferação de microrganismos nocivos. As almofadas e pelúcias nunca devem ser deixados dentro do berço e devem ser limpos com frequência. O berço, as cortinas e o mosqueteiros também devem ser lavados com regularidade

Em relação aos bichos de estimação, eles não representam para a saúde dos bebês. Mas, alguns cuidados devem ser tomados para que não haja alergias. Os animais devem estar sempre tosados para que não solte muito pelo e precisam ficar longe do rosto da criança.

Perigoso afastado 

Tudo o que representa um potencial perigoso precisa ficar longe do bebê. Os objetos devem ficar nas prateleiras mais altas, assim, como, moedas e coisas pequenas que podem ser colocadas na boca.

Produtos de limpeza e medicamentos afastados 

Os produtos de limpeza e medicamentos causam boa parte dos acidentes domésticos com crianças. Eles precisam ser guardados nos lugares mais altos dos armários e nas embalagens originais.

Perigos na cozinha

A cozinha é um lugar perigoso e os bebês maiores nunca devem ficar nela sem um adulto por perto. Mas, quando o fogão estiver ligado, não deve ficar, mesmo com alguém nela. 

Tomada

Quando o bebê aprende a engatinhar, ele começa explorar tudo o que está ao seu redor. Por isso, é necessário ficar de olho e ter mais atenção, principalmente, com as tomadas. Elas devem ficar protegidas com protetores para que ele não coloque os dedinhos ou um de seus brinquedos nos buracos.

Conforto

Por mais fofo que os bebês sejam, só devem comprar aquilo realmente for usar. Tudo deve ser o mais prático possível para que não incomode e proporcione uma maior segurança para eles.

Funcionalidade

Qualquer coisa que seja colocada no quarto precisa ser funcional, como o berço mais alto ou deixar a banheira do bebê no banheiro

Redes de proteção 

As janelas e sacadas precisam ficar abertas para que a casa fique arejada. Porém isso já representa um grande perigo para a segurança de uma criança ou um bebê que já consegue engatinhar. Quando se tem uma criança em casa, é essencial colocar redes de proteção nas janelas e manter as portas fechadas.

Cadeirinha

A cadeirinha do carro será necessária logo na saída do bebê e deve constar na lista do enxoval. Ela é obrigatória e representa uma maior segurança para a criança. No caso dos que possuem só alguns meses, o indicado é o bebê-conforto que ser utilizado até que ele chegue à 9 quilos. 

A cadeirinha deve ficar no banco traseiro e de frente para o encosto, com o cinto de segurança nela.

Escadas

Deve-se usar portões de travamento para que a criança não chegue nas escadas e possa circular com maior liberdade na casa.

Dicas simples e eficientes para cuidar de seu bebê

0

nascimento de um bebê sempre proporciona muita emoção, mas, também, muitos desafios. Para ajudar, aqui vai algumas dicas.

Primeiros testes  

Ainda na maternidade, é preciso realizar o teste do pezinho, do olho, coração e da língua para saber se ele possui alguma doença congênita, síndrome, etc. O bebê, também recebe a vacina de hepatite B e a BCG.

Segurar o bebê

Young loving mother watching her sleeping 18 days old baby

Muitas pessoas não sabem como segurar bebês e têm medo de dar coloco para o seu próprio recém-nascido e deixá-lo cair. Para carregar o bebê de forma adequada preciso ter cuidado com a parte mais frágil dele, que é o pescoço. Por isso, ao pegá-lo é preciso que segure seu pescoço por baixo, porque ele ainda não consegue sustentar o próprio corpo. 

Com ele já firme, uma mão deve ficar debaixo do quadril dele e a outra debaixo do seu pescoço.

Ainda, há as áreas mais sensíveis que ficam na cabeça, como a moleira. O ideal é não tocar nesses lugares e colocar o bebê perto de seu peito para protege-lo.

Enrolar o bebê

Para que o bebê se sinta em segurança, envolve-lo na sua manta é a melhor coisa a fazer. Antes de cobrir o bebê, a manta deve ser dobrada com o formato de diamante. Pegue e dobre a ponta de cima para baixo e coloque a criança em cima dela. 

Ponha um lado da manta em cima do peito dele, abaixo de seu braço. Pegue a parte de baixo e leve até os ombros dele. Mantenha o outro lado da manta sobre seu peito e leve a ponta para trás. Depois de enrolá-lo, deixe o sustentado próximo do peito.

Resguardo

Os 30 dias do resguardo podem ser muito difíceis para as mães, pois, assim como elas, o bebê achará tudo muito estranho e novo. A mãe precisa cuide da própria saúde para que possa se dedicar a sua criança.

Posições para amamentar 

O leite materno é a melhor escolha para que a criança se mantenha saudável, principalmente, nos primeiros 3 meses. Na primeira mamada é normal que a mãe e o bebê tenham alguma dificuldade e dúvidas sobre qual é a melhor forma de fazer isso.

Na hora de amamentar podem aparecer dificuldades, como quando o bebê não fica posicionado da forma correta. Quando isso ocorre, ele não consegue obter a quantidade de leite para que fique satisfeito. Também, podem aparecer infecções nos seios da mãe.

Há diferentes formas de manter uma boa postura para amamentar que a mãe poderá escolher.

Banho

Na maternidade, a mãe pode aprender com a enfermeira a melhor forma de dar banho no bebê quando estiver em casa. Na hora do banho, coloque por perto o sabonete para bebês, a toalha, um pouco de algodão, a fralda e a roupa que ele irá usar. A água do banho deve estar com 36 graus.

Fralda

A verdade é que não necessário trocar a fralda toda vez que um bebê recém-nascido fazer xixi. Mas o gasto ainda será grande, pois a média de fraldas é de 8 por dia. Quando for trocá-lo, procure não usar lenços umedecidos e use algodão e água morna sempre que possível. A limpeza deve ser feita de frente para trás.

Coto umbilical

O coto umbilical é o que sobra do cordão umbilical no bebê que normalmente cai até o seu 15º dia. O local deve ser higienizado bem na parte mais próxima da pele, usando álcool 70% a cada troca de fraldas.

Limpar nariz antes de amamentar 

Antes da mamada, as narinas do bebê precisam ser limpas com soros fisiológicos em spray específicos para isso.

Saída

Durante o primeiro mês, criança não deve sair na rua no começo da vida, pois podem causar risco direto à saúde devido ao contato com muitas pessoas. Além disso, lugares com muita movimentação, barulhento ou com cheiros fortes podem fazer o bebê ficar nervoso. 

Pediatra

O ideal é que a primeira ida ao pediatra seja na primeira semana dele fora do hospital, para que ele possa avaliar como vai a amamentação e a saúde do bebê. Na consulta o médico irá definir qual verá a frequência das próximas visitas em seu consultório.

Como acalmar o bebê?

0

Os primeiros meses da vida do bebê acaba gerando vários momentos intensos para ele e para aqueles que convivem com ele. Quando um bebê começa a gemer, o primeiro pensamento é de algo está errado e como fazer com que o choro acabe. 

Esse é um período de adaptação para os adultos que passam a serem responsáveis por uma outra vida de um ser frágil, delicado e totalmente dependente. 

É preciso sempre manter atenção, pois os bebês são sensíveis às mudanças que vão acontecendo em sua volta.

Mas, o fato é que o sistema nervoso dele ainda está imaturo e, por isso, encontram dificuldade de mostrar aquilo que querem. Então eles fazem a única coisa que eles sabem: chorar.  

Como a sua única forma de se comunicar é por meio do choro, ele irá chorar sempre que algo lhe incomodar. O choro constante de um bebê causa muita tensão. Mas, não adianta ficar chateada e perder o controle. Quando perceber que a calma está indo ladeira à baixo, peça a ajuda de alguém.

Dicas para acalmar o bebê

Motivo do choro

É muito importante aprender a distinguir o tipo de choro para que ele receba aquilo que o bebê necessita. Com o tempo, as pessoas que cuidam dele aprenderão a como se comunicar com o bebê, por meio dos movimentos do corpo e alguns hábitos para e determinar o porquê de ele estar chorando.

Enrolar o bebê em um pano

Enrolar o bebê lhe trará uma sensação de segurança e conforto parecido com o que ele sentia no útero. Mas é preciso ter cuidado para não o agasalhar demais e deixá-lo desconfortável.

Caso o dia esteja muito quente, ele pode ficar apenas com sua fralda descartável e enrolado em uma fralda de pano.

Deitar de lado

Coloque o bebê de bruços com o seu lado esquerdo sobre o braço, com as pernas e os braços livres. Essa é a posição ideal para acalmá-lo se estiver sentindo cólica e liberar os gases que estão presos.

Porém essa posição é perigosa se ele estiver dormindo, porque aumenta as chances de que o bebê tenha uma morte súbita. Quando ele estiver dormindo deverá ser colocado na posição de barriga para cima.

Calma

Com o choro intenso do bebê, a mãe acaba ficando extremamente cansada e já não conseguem mais pensar direito sobre porquê dele estar tão irritado. Mas não adianta perder o controle, porque isto não vai agudar em nada. Por mais difícil que seja é preciso manter a calma. Quando você mostra todo o seu desespero, ele fica muito mais irritado do que estava antes.  

Sons repetitivos 

Os sons repetitivos, que são conhecidos como barulhos brancos ajuda a passar uma sensação parecida com o som que sente no útero. Eles precisam ser monótonos, repetitivos e com o tom alto. 

Balançar

Quando o bebê está no útero, ele pode sentir os movimentos que a sua mãe realiza. É, por isso, que ele relaxa ao ser balançado devagar, em num ritmo regular e com suavidade. A cabeça precisa ficar mais livre, mais apoiada para que ele possa se mover suavemente com o movimento. 

Sucção

O bebê já nasce com o instinto de sugar e, por isso ficam mais relaxado quando é amamentado ou usa a sua chupeta. Mas esta deve ser uma das últimas tentativas.

O uso da chupeta é desaprovado por alguns médicos, pois pode prejudicar a formação dos dentes da criança. Por outro lado, outros aprovam para ser usada para acalmá-lo e para prevenir a síndrome da morte súbita. 

Coração

Como as batidas do coração foram sentidas na barriga, colocar o bebê próximo à ele pode levar conforto.

Bolsa com água

Se o problema for com as cólicas, uma das formas de amenizá-la é utilizar com água morna para colocar em cima da barriguinha. O calor vai ajudar a deixá-lo relaxado.

Conforto

Sentir muito calor ou frio, dormir pouco, entre outras coisas podem deixá-lo irritado. É necessário ter atenção para saber o que está acontecendo.

Aumento do choro

Quando o choro do bebê não para ou fica mais forte é preciso avaliar e descobrir se há algo errado com ele, como o refluxo gastroesofágico ou dor de ouvido, por exemplo.