Dicas de criação – As melhores para a criação de seu filho

Os comportamentos vão mudando com o tempo rapidamente. Criar um filho nessa época altamente tecnológica traz inseguranças, os pais não sabem se estão certos e se os filhos serão bem-sucedidos. Mas, a verdade é que atitudes simples ajudam a mostrar a respeitar o próximo e que o mundo não gira em torno delas.

Primeiros meses de vida

Nesta fase, é importante que todas as suas necessidades sejam atendidas e uma total dedicação é importante para que se forme uma base para a construção de sua autoestima. Ao crescer, a criança vai se desenvolvendo e começa a interagir com o mundo. Ela precisa começar a entender que há limites e regras, e que tudo tem o seu tempo e que não terá tudo o que quer.

Primeiro ano

Em seu primeiro ano, a criança começa a sentir as frustrações, mas, ainda, não pode transmitir os seus sentimentos com as palavras, apenas com gestos. Os gestos podem ser batendo ou puxando o cabelo dos adultos. Desde esse momento, é importante mostrar que este tipo de atitude não é permitido. Mas, ao invés de recorrer às palmadas, segure a mão do bebê, olhe, fale e demonstre que é errado. Os pais precisam observar para entender o que causou a reação, como resolver ou como a criança terá que lidar.

A partir do 1 ano de idade

De acordo com o crescimento, a criança começa a ampliar o seu mundo ao entrar em contato com o que está ao seu redor. A sua propensão é de tocar o que se encontra ao redor para conhecer. É nessa fase que deve começar o ensinamento sobre o respeito às plantas e animais, sempre mostrando e impondo os seus limites, pois nem tudo é permitido.

Crianças na creche e pré-escola

Essa é a fase em que ocorrem a ampliação de seus contatos e interação com as crianças da mesma idade. Agora é o momento em que a criança é obrigada a aprender que todos possuem a sua própria forma de ser e que cada um tem as suas preferências, e que às vezes é preciso aceitar e compartilhar.

Nessa idade, as crianças já conseguem verbalizar o que querem e as frustrações. Porém, ainda, é necessário usar o corpo para sinalizar e enfatizar o estabelecimento de limites como dizer não com a voz e o dedo, sempre olhando diretamente com um tom de voz calmo e firme.

Fase entre os 3 e 6 anos

A partir dos 3 anos de idade, já há uma boa interação e convivência social. A criança vai aprendendo aos poucos o que é realmente importante e necessário. É importante começar a sugerir ideias como doar roupas que não servem mais, brinquedos que não quer. É importante mostrar apreço e valorizar a ajuda ao colocar a roupa suja no cesto, colocar o prato na pia, etc.

Dos 7 anos em diante

Agora, elas têm um maior conhecimento sobre regras e para que servem. Nesse período, elas já entendem limites impostos, mas, também começa a aparecer o seu carácter competitivo e eu desejo de ganhar. Muitas delas começam a querer vencer a todo custo e podem vir a trapacear, mudar as regras para sua conveniência. Podem começar a parar de participar de jogos ou esportes em que não são bons ou que as deixam muito frustradas ao perder.

Os pais devem fazê-los perceber que possuem as suas próprias qualidades e habilidades que merecem ser desenvolvidas. Porém precisam ter o conhecimento de que não tem como ser perfeito em tudo o que faz. Ela não pode ganhar sempre e precisa saber que pode melhorar e, que você pode ajudá-lo a se desenvolver e reconhecer a habilidade das outras pessoas.

Porém, ele e você, precisam aprender que se não vai bem em certas situações, como provas, por exemplo, é porque não se empenharam o suficiente. Por isso, é importante manter sempre o diálogo, o respeito e o afeto entre a família.

Importante

Procure passar um tempo de qualidade com seu filho, pois apenas estar presente fisicamente enquanto fica logado em uma rede social. É importante estabelecer uma comunicação aberta com o seu filho, sempre disposto a ouvir o que ele tem a lhe dizer.