Como se preparar para deixar seu bebê com uma babá

ideia de deixar seu bebê com outra pessoa é algo bem difícil para as mães que trabalham. Conforme a hora de voltar ao trabalho se aproxima maior vai ficando a preocupação, sobre se uma outra pessoa poderá que cuidar bem dele.

Apesar de ser um assunto delicado, é possível diminuir o impacto das mudanças e tornar o processo mais fácil.

Informações

A primeira coisa a fazer para ficar mais tranquila na volta ao trabalho é ter a certeza de que seu bebê está sob os cuidados de uma pessoa confiável. Para isso, é preciso se informar, pedir referências e até avaliar o que será melhor para todos. Mas, tudo isso deve ser feito com antecedência para garantir a satisfação com a escolha.

A babá que cuidará de seu filho deve ser de confiança, por isso, a procura pode ser difícil. O ideal é que desde bem pequeno o bebê e você já tenham estabelecido uma certa familiaridade. Não é fácil dividir os cuidados com uma babá, principalmente, quando a criança ainda é recém-nascida. Mas não é ruim dar espaço aos poucos para que uma outra pessoa faça parte da vida de seu filho. Isso vai ajudar no processo de transição.

Comece deixando o bebê sozinho com a babá por curtos intervalos e vá aumentando o tempo de ausência aos poucos.

Empregada da família

babá proporciona uma atenção mais individualizada para a criança e os pais podem ditar as suas próprias regras. Apesar de boa parte das pessoas escolher uma pessoa que já trabalha em casa para atuar como babá, essa pode não ser a melhor opção para ficar com o seu filho.

Mas, a verdade é que, ter uma pessoa que já é da casa para cuidar da criança facilita muito. É preciso saber escolher bem a profissional para que ela siga corretamente as recomendações que foram feitas pelos pais.

Quando uma funcionária já está trabalhando para a família desde o nascimento do bebê, é fácil orientá-la. A adaptação da nova rotina deve ser de, no mínimo, um mês antes de terminar a licença-maternidade para ver as reações do bebê e deixar bem claro as funções de responsabilidade da babá.

Faça uma lista com o cronograma da criança e os horários em que ela pode brincar, comer, tomar o banho de sol, etc.

Gastos

Uma das vantagens de ter uma babá em casa é que o custo pode ser menor do que colocar o bebê no berçário. Além disso, se você atrasar na hora de chegar em casa ou precisar de alguém que durma com as crianças, ela poderá ficar com a sua criança.

Porém é sempre importante ficar sempre de olho nos direitos dela, que são os mesmos de qualquer outro trabalhador doméstico. Ela deve ser registrada e possui o direito de ter, ao menos, um salário mínimo por 44 horas semanais e o seu 13º salário, receber a aposentadoria, férias, licença-maternidade, hora extra, etc.

Na hora de contratar, a preferência é encontrar uma pessoa que possua uma formação especializada, tenha feito curso de primeiros socorros e de segurança.

Atenção

Observe se a criança fica feliz e se muda de comportamento quando está perto da sua babá. Muitas pessoas tem medo de contratar uma pessoa desconhecida para ficar a sós dentro de casa com o filho. 

Os pais precisam se sentirem seguros na escolha, sendo existem alguns cuidados que podem diminuir o risco de maus-tratos, como chegar em casa mais cedo e sem avisar e ver como seu filho está sendo cuidado.

Não recomendável, mas podem ser instaladas câmeras em posições estratégicos e/ou a babá eletrônica pode ficar ligada para que possa acompanhar à distância. Entre tanto, por lei, a babá deve saber.

Mantenha contato diário

Mantenha uma boa comunicação com a babá e anote em um papel todas as formas de contato de outras pessoas de confiança para o caso de aparecer alguma emergência.

A comunicação deve ser constante para que a babá conte para os pais como o filho se comportou, se está comendo da forma certa, se caiu, etc.

Obs.: Para cuidar de um bebê é necessário que a pessoa goste de crianças realmente.