Como escolher a fralda descartável para o bebê

descarte fralda

Como o seu bebê vai passar muitos meses usando fraldas, saber escolhê-las é fundamental para o bem-estar dele

Não importa a marca, o tamanho ou o formato: as fraldas farão parte da vida do seu bebê dia e noite por vários meses, e você terá de aprender a escolhê-las da melhor forma possível para garantir o conforto e o bem-estar dele e, especialmente, para evitar transtornos e até problemas de saúde, como assaduras, irritações e dermatites.

Se você já tiver filhos, essa será uma tarefa simples e que nem vai exigir muita queima de neurônios – afinal de contas, você já viu esse filme e sabe muito bem como ele acaba. Mas se você for mãe de primeira viagem, o pânico será meio que inevitável. Mas calma! Nós estamos aqui para te ajudar a tomar as melhores decisões e a encontrar a fralda ideal para o seu filhote.

Fralda descartável

Aqui estão algumas coisas nas quais você deve pensar e que deve analisar quando for escolher o produto certo. Siga estas instruções e verá que a tarefa não será tão desesperadora quanto parece.

Três quesitos são os mais importantes na escolha das fraldas: conforto, respiração da pele do bebê e absorção do xixi. Antes de decidir por qualquer marca existente no mercado – e existem literalmente centenas delas –, é importante verificar websites que trazem resultados de testes que foram realizados com diferentes marcas de fraldas, para aprender um pouco mais sobre a resistência, a facilidade de movimentos dos bebês quando as estão usando e a resistência dos produtos.

Quando o assunto é tamanho, preste atenção a alguns pontos, como a posição das fitas adesivas usadas para fechar as fraldas. Se elas estiverem muito sobrepostas, isso significa que a fralda está grande. Da mesma forma, se elas ficarem muito separadas uma da outra, pode ser que a fralda esteja pequena demais.

Outra coisa a considerar – e que muitas mães de primeira viagem não sabem – é que os meninos fazem mais xixi que as meninas e, portanto, requerem fraldas com maior absorção, para que o xixi não fique em contato com a pele e não cause assaduras e irritações – e para minimizar a frequência das trocas.

Mais uma coisa para a qual você precisa ficar atenta é o elástico e o quão justa a fralda fica no corpo da criança. Se o elástico da barriga apertar muito pode causar alergias, e se ficar muito largo, pode fazer a fralda escorregar e causar vazamentos. Além disso, se você observar marcas de apertos nas pernas e cintura, troque de fralda – escolha uma maior.

fraldas baratas

A mobilidade da criança também precisa ser levada em consideração, porque a fralda, independentemente da marca, precisa permitir que ela engatinhe, ande e corra com facilidade. Os elásticos são fundamentais nesse quesito, porque vão te dar um excelente indicativo sobre se a mobilidade está sendo prejudicada ou favorecida. Aliás, uma dica é passar o dedo pelo elástico, para sentir se ele está incomodando a criança ou se está deixando marcas no corpo dela.

O preço do produto também deve contar, mas cuidado: fraldas são geralmente bastante caras – na maioria das lojas você pode até comprá-las em 12 vezes. E, nesse caso, valor quer dizer qualidade com certeza. Portanto, se o preço for muito baixo, desconfie: a fralda provavelmente não será de qualidade, irá permitir vazamentos e deixar o xixi em contato com a pele do bebê depois de uma ou duas horas.

Se você estiver com o orçamento meio apertado, uma ideia é usar fraldas de pano durante o dia, quando puder trocá-las com mais frequência, e deixar as descartáveis para a noite, quando não há necessidade de substituí-las por até 12 horas.

 

Higienização

As mamães precisam ter em mente que a qualidade das fraldas não é a única coisa a considerar. Por melhor que seja o produto que você escolher, é extremamente importante fazer uma higienização adequada durante uma troca e outra, a fim de prevenir problemas causados por fungos e bactérias que encontram o ambiente mais propício para proliferar na umidade, nas fezes e no xixi.

Pediatras dizem que as fraldas devem ser trocadas de 8 a 12 vezes ao dia, especialmente quando a criança fizer xixi ou cocô. Parece muito, mas é para o bem do seu bebê. E entre as trocas, limpe bem as “dobrinhas” do seu filhote, que ficam úmidas e acumulam sujeira, e deixe a fralda nova aberta por alguns segundos antes de colocá-la no bebê, para que ela ventile e esteja “fresquinha” para ser usada.

A tecnologia também trouxe benefícios para as fraldas descartáveis. Um dos produtos resultantes do uso de novas técnicas é a fralda respirável. Ela normalmente é mais cara, mas vai provocar muito menos alergias e assaduras. A explicação é simples: em vez de uma camada composta só de plástico, ela é revestida de tecido, o que dá mais conforto ao bebê.

 

Fraldas de pano

Embora a tecnologia tenha trazido evoluções para o campo das fraldas, muitas mamães preferem usar as fraldas de pano. Acredite, isso é a mais pura verdade. E não apenas pela economia, para não ter de comprar as caras fraldas descartáveis. Embora não haja números oficiais, é cada vez maior o número de mães optando por esse tipo de fralda. Mas esqueça aquele tecido dobrado e preso com alfinetes em volta da cintura do bebê.

Apesar de antigas, as fraldas de pano também estão um pouco mais modernas. As estampas podem ser bem legais e elas são fechadas com velcros ou botões. A explicação mais provável para o seu ressurgimento é a onda do ecologicamente correto, porque as fraldas descartáveis não são recicláveis – mas as de pano também geram gastos extras com água e eletricidade, porque precisam ser lavadas todo dia.

 

Preços

Quando for comprar a fralda da marca que escolheu para usar no seu bebê, faça uma pesquisa de mercado em farmácias, supermercados e lojas de artigos especializados para os pequenos. Os preços podem variar muito, e vale a pena pesquisar. Além disso, comprar várias pacotes ao mesmo tempo pode levar a uma redução ainda maior no preço, e você poderá pagar em mais vezes.

Também vale a pena estudar tudo o que puder sobre o assunto, para se familiarizar com as características que as fraldas devem ter obrigatoriamente, independentemente da marca, e dos fatores que devem ser evitados. Assim, mesmo que tenha de trocar de marca por qualquer motivo, você já saberá exatamente por quais especificações procurar – se o produto é hipoalergênico, dermatologicamente testado, se mantém o seu bebê sequinho por mais tempo etc.

Mas mesmo sem estudo e pesquisa, minha amiga, você vai trocar tantas fraldas por dia – até 12, no começo – que ficará craque no assunto rapidinho, além de se tornar especialista na forma, cor, cheiro e textura do cocô do seu bebê. E ainda vai achar tudo isso lindo!