Como amamentar – guia para mães de primeira viagem

A amamentação é fundamental para o bebê, e é mais fácil e prazerosa para a mãe do que se imagina

Muitas mamães de primeira viagem têm dúvidas sobre a melhor maneira de amamentar seus bebês, e isso é normal. Afinal de contas, eles são totalmente dependentes delas nessa fase, e é extremamente importante amamentar seu bebê pelo menos até os seis meses de vida.

A amamentação é fundamental para a saúde da criança. O leite materno é mais potente do que qualquer vacina e proporciona imunização. Ele pode prevenir 13% das mortes de crianças com menos de 5 anos de idade por causas passíveis de prevenção.

O leite humano se modifica a cada mamada, ajustando-se às necessidades do recém-nascido. Ele contém anticorpos e ajuda a evitar problemas como infecções no sistema respiratório, diarreia, alergias de vários tipos e otite. Além disso, pesquisas mostram que o leite materno pode até prevenir doenças crônicas, como diabetes e hipertensão.

E os benefícios não são apenas para os bebês. Pesquisas realizadas em 30 países mostram que a amamentação diminui o risco de câncer de mama para as mães. Ela também ajuda as mulheres a perder peso com mais facilidade e a ter menos sangramento após o parto.

Isso sem contar o prazer de dar o peito ao filho, criando uma intimidade com ele que ninguém mais no mundo terá. O vínculo afetivo formado nessa fase da vida das crianças é fundamental para o seu desenvolvimento saudável, porque dá início a uma relação importante e duradoura.

Se você tem dúvidas de como amamentar, não se preocupe. Isso é mais fácil do que parece. Não existe a necessidade de preparo dos seios, porque durante a gravidez o corpo da mãe se prepara para poder amamentar. As mamas aumentam de tamanho, as aréolas escurecem e se tornam mais resistentes.

Antes de dar o peito ao bebê, relaxe para permitir que os dutos do seio se dilatem, a fim de que o leite encontre o seu caminho natural. Depois, é só trazer o bebê até o peito. Ele estará pronto para sugar – função que ele adquire por volta de meia hora depois do parto.

O jeito como ele vai pegar o peito é decisivo para o sucesso da amamentação. Se a “pega” não for adequada, o bebê pode não receber leite suficiente e vai acabar machucando a mama, levando ao aparecimento de fissuras, rachaduras e sangramento.

Portanto, posicione o bebê totalmente voltado para o seu corpo, com a cabeça na altura do mamilo e a barriguinha encostada na sua. É importante que ele abocanhe a aréola também, e não apenas o bico do seio. Aliás, o bico deve ser utilizado para estimular o lábio do bebê, até que ele pegue o peito, abaixe a língua e abra bem a boca.melhor maneira de amamentar seu bebe

Uma dica importante é segurar a mama de forma correta, para facilitar o contato da boca do bebê com a aréola. Para isso, apoie a mama com a mão, formando um grande C, em vez de usar os dedos em posição de tesoura para posicionar o bico do seio. Certifique-se de que toda a aréola esteja livre e preste atenção para ver se o seu pequeno mexe o queixo e faz barulho ao engolir – esses são bons sinais.

Vale usar uma variedade de posições – a mãe pode permanecer deitada ou semi-recostada na cama. Mantenha o bebê em posição vertical o tempo todo, para facilitar a “pega”. E lembre-se: é importante que você e o bebê se sintam confortáveis para que a amamentação seja bem-sucedida.

Para evitar o aparecimento de rachaduras e fissuras na mama, passe o leite no bico e na aréola após amamentar, e deixe o peito secar naturalmente. E na hora de tomar banho, evite usar sabonete nas mamas, porque o produto pode causar ressecamento.

Se você perceber que suas mamas estão pesadas demais ou até doloridas, isso pode ser um sinal de que o bebê não está “dando conta” da produção de leite, mas não se preocupe, porque com o tempo o seu corpo irá se ajustar às necessidades do seu pequeno. Uma dica útil é tirar o excesso de leite com uma bombinha antes de oferecer o peito ao bebê, para evitar que ele tenha dificuldade em pegar o bico e machuque a mama.

Não se esqueça de oferecer os dois peitos ao bebê, fazendo um revezamento. Isso evitará que uma mama fique cheia demais e que o leite empedre. E deixe que o pequeno mame até que o peito esteja vazio. Para interromper a mamada, coloque o dedo mínimo entre o bico do peito e a boca do bebê, e quando ele começar a sugar o seu dedo, retire o peito.

Não se preocupe em não ter leite para a próxima mamada. O leite que a mãe produz não fica todo no peito, e é produzido na hora da amamentação, de acordo com a fome do recém-nascido. O normal é que o bebê mame de oito a 12 vezes por dia, e sempre haverá leite disponível para isso.

A amamentação deve ser um momento prazeroso tanto para o bebê como para a mãe. No começo ela pode parecer difícil e você pode não ter certeza de como proceder. Procure o pediatra se tiver dúvidas, mas com o tempo você vai se sentir cada vez mais segura e confortável com a experiência.