As coisas que ninguém te conta da gravidez

Mamilo cresce e engrossa

Os seios são os primeiros a indicar uma gravidez. Os seios crescem rapidamente até a 12ª semana, se preparando para a produção poder produzir leite. Para preparar os seios, a única forma realmente eficaz é tomando banhos de sol. Eles ajudam a aumentar a força e proteção do mamilo contra as rachaduras

Também, é importante saber qual é o tipo de bico, sendo que ele pode ser separado em quatro categorias. O mais comum é o que tem a forma ideal para o bebê sugar o leite. Ele fica para fora e enrijece enquanto ocorre a amamentação. O segundo é curto, mas com o bico menor que o tradicional. O tipo plano não possui um bico evidente, o que dificulta a pega do bebê na hora de mamar. Por fim, existe o bico invertido que apresenta um formato parecido com um umbigo virado para dentro.

Durante o começo da gestação, ocorre um desconforto, parecido com o que ocorre antes de menstruar. Isso, porque as mamas estão começando a aumentar de tamanho para preparar os seios para a amamentação.

O mamilo aumenta de volume e, conforme a criança vai mamando o mamilo vai engrossando.

O corpo muda completamente 

O corpo durante a gravidez vai mudando conforme a gestação avança.  Os olhos por exemplo, produz menos lágrimas na hora de chorar devido as alterações hormonais. 

Nesse período, os dentes ficam mais fracos e sujeitos a cáries, devido à redução de cálcio no organismo. As gengivas também podem ficar inchada e com maior possibilidade de sangrar. Por isso, o tratamento dentário deve ficar em dia para que não haja complicações. 

Quando começa o calor, pernas podem inchar. Para aliviar, é necessário colocar pernas estendidas duas vezes por período. A coisa fica pior no segundo trimestre, quando o bebê fica mais pesado e acaba apertando os vasos sanguíneos. Nesse período, é preciso diminuir a quantidade de sal e colocar as pernas para cima por, no mínimo, uma hora.

O tamanho da barriga da mãe vai de acordo com peso que ela ganha, mas, já no 3º mês, a forma já fica arredondada. É necessário tomar cuidado com a alimentação para não engordar demais.

Corpo alarga fica inchada – metabolismo muda

Durante a gravidez, a necessidade de um maior volume energético se torna maior para suprir tudo o que bebê e aguentar as adaptações do corpo da mãe para a gestação.

A quantidade de calorias que devem ser ingeridas diariamente é de cerca de 200 a 300 kcal. Às vezes dieta precisa ser reforçada, mas sem comer muito mais para isso. O peso ideal durante a gravidez para o aumento vai de acordo com o que a mulher possuía antes de engravidar.

O alargamento do corpo deve-se, em grande parte, ao desenvolvimento das estruturas que darão suporte na gravidez. De forma geral, 70% do peso que é ganho deve ocorrer na segunda metade da gravidez.

A retenção de líquidos também pode ajudar a aumentar o peso. 80% das grávidas de termo sofrem de edema devido à retenção de líquidos e ao aumento da pressão venosa abaixo do nível do útero.

As necessidades de ácido fólico aumentam e, ele deve ser tomado diariamente. Assim, também pode ser importante tomar suplementos de ferro.

Peito cai

O aleitamento materno é recomendado para os primeiros seis meses de vida exclusivamente, devendo continuar por até os 2 anos de idade. A amamentação não faz o peito cair, sendo que fatores que causam flacidez são a idade, a quantidade de gestações, perda de peso, fatores genéticos e o fumo.

Esse é um processo natural da perda progressiva de elasticidade na pele que causa a queda dos seios. 

A queda do seio é algo que é inevitável que vem conforme o avanço da idade. O tamanho da mama não influencia, sendo que os seios maiores possuem uma maior propensão de ocorrer uma queda mais precoce

Seja como for, o tempo corre para todos. Porém seio caído não pode ser levantado com o uso produtos cosméticos ou exercícios. O que existe e pode ajudar com isso, são os diferentes métodos cirúrgicos. O envelhecimento precoce pode ser retardado, com medidas que se pode adotar